Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Yoshi

Algum dia tinha que ser. Quem me conhece saber o quanto eu gosto, aliás, adoro este gato. E tenho o prazer (e alguma irritação, por vezes) de andar sempre com pelos dele pela minha roupa. A única razão plausível para um dia me verem com uma camisola preta SEM PELOS é porque é nova e acabei de a comprar. Mas o que são uns pelinhos quando se tem este leão em casa?

Y_06

Y_07

Por isso sim, algum dia tinha que ter aqui um post sobre o Yoshi. Este gatarrão com dois anos e picos entrou na nossa vida mais ou menos ao mesmo tempo que a minha sobrinha mais nova, aliás, eu fui buscá-lo no dia antes de ela nascer (ou no dia a seguir), o que faz deles os dois os bebés da família. Um com mais pelo que outro, diga-se, mas com quantidades proporcionais de traquinice e doçura.

Y_02

Y_03

Y_04

Para além de ser um doce, o meu gatarrão é um sobrevivente e é a razão pela qual estou para sempre grata à Joana, que o viu nascer e tratou dele quando a sua cauda partiu, ajudou-o a comer e fez com que ele chegasse lindo, saudável e perfeito à minha vida.

Y_05Y_08

Y_09

Posso parecer demasiado lamechas, para alguns é só um gato fofinho, mas quem tem animais compreende. Sabe o papel que eles acabam por ocupar na vida das pessoas, do apoio silencioso (às vezes nem por isso), do mimo, das brincadeiras e diabruras que fazem com que os nossos dias se tornem menos monótonos e solitários. Sim, mesmo com a quantidade de bolas de pelo que vagueiam pela nossa casa, que a tornam numa casa do Wild Wild West. Mesmo quando chegamos a casa e vemos um gato (e o chão) coberto com bolas de esferovite. Mesmo com isso tudo. Vale sempre a pena.

Y_10Y_11

No Comments Yet.

What do you think?

Your email address will not be published. Required fields are marked *